Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
Exibindo resultados 1 a 10 de 17

Tópico: Chernobyl - 20 anos. O maior acidente nuclear da história

  1. #1
    Ex-Staff Avatar de SmoKe®
    Data de Registro
    Out/2003
    Localização
    no céu de São Paulo...
    Mensagens
    5.584
    Valeu/SFA
    Recebidos: 327/0
    Dados: 448/14

    Chernobyl - 20 anos. O maior acidente nuclear da história

    Chernobyl - 20 anos. O maior acidente nuclear da história

    Há vinte anos, aconteceu o maior acidente nuclear da história, e abaixo vou relatar algum material que peguei na internê.

    O Uol tem um infográfico interessante para vermos o desenvolvimento do acidente:
    http://noticias.uol.com.br/ultnot/in...lt3227u31.jhtm

    Este acidente, considerado o maior acidente nuclear de todos os tempos, ocorreu em 26 de abril de 1986, no reator 4, durante um teste de rotina, onde várias regras de segurança foram desrespeitadas e a reação em cadeia atingiu níveis incontroláveis. O sistema de circulação de água do sistema primário, responsável pelo resfriamento do núcleo do reator, foi interrompido, gerando assim um superaquecimento do reator, que criou uma verdadeira bola de fogo dentro do edifício da planta, restultando em uma explosão de destruiu sua cobertura. Devemos lembrar que, diferente do que muitos pensam, esta explosão foi térmica e não nuclear.


    A Central de Chernobyl após o fatídico acidente

    O acidente de Chernobyl matou 31 pessoas instantaneamente, e provocou a evacuação de mais de 130.000 pessoas da região, em virtude da exposição à radiação. Depois do acidente surgiram vários casos de câncer, principalmente na glândula tireóide de crianças.

    Chernobyl liberou para a atmosfera 400 vezes mais material radioativo do que a bomba atômica de Hiroshima. Ainda assim, liberou o equivalente a um milionésimo de todo o material radioativo liberado pelos testes nucleares realizados nas décadas de 50 e 60.

    A cidade de Pripyat (que acomodava uma população de aproximadamente 45.000 pessoas, basicamente em função da usina nuclear) foi totalmente evacuada, e outra cidade, Slavutich, foi construída fora do perímetro da zona de exclusão para sediar essa população.

    O governo russo, devido às barreiras políticas, procurou esconder o ocorrido da comunidade mundial, até que a radiação em altos níveis começou a ser detectada ao longo da Europa, principalmente na França, forçando-os a esclarecer os acontecimentos da usina nuclear de Chernobyl. Segue um trecho do pronunciamento do líder da União Soviética, na época do acidente:
    "Boa tarde, meus camaradas. Todos vocês sabem que houve um inacreditável erro – o acidente na usina nuclear de Chernobyl. Ele afetou duramente o povo soviético, e chocou a comunidade internacional. Pela primeira vez, nós confrontamos a força real da energia nuclear, fora de controle."
    Mikhail Gorbachev.

    Hoje em dia as outras unidades da Central Nuclear de Chernobyl continuam em operação. Na unidade acidentada foi construído um "Sarcófago", ou seja, um verdadeiro caixão de cimento construído por trabalhadores russos logo após o acidente para evitar a maior liberação de radiação para o meio ambiente. Esse Sarcófago previa constantes ajustes e reparos, que não vem ocorrendo.


    Imagens


    Foto aérea da usina de Chernobyl pouco depois da explosão do reator 4, em 26 de abril de 1986


    Helicóptero despeja cimento sobre o "sarcófago" do reator 4, seis meses após o acidente


    TV soviética exiba imagens da usina quatro dias depois do acidente


    Foto da usina em 9 de maio de 1986; a seta indica a localização do reator 4, que explodiu


    Funcionário controla o reator 3 de Chernobyl em 12 de maio de 1988; ele seria desativado em 2000


    Veículos usados no processo de "finalização" do reator 4 em depósito de lixo em Rassohan, na zona de segurança.


    Memorial em Kiev com fotos de trabalhadores que morreram após trabalhar no isolamento do reator


    Usina de Chernobyl, 20 anos após o pior acidente nuclear do século



    Fotos da Cidade Fantasma de Pripyat

    A cidade de Pripyat foi construída para servir de lar para trabalhadores da usina de Chernobyl, onde o pior acidente nuclear da história aconteceu há 20 anos. Ela foi abandonada 36 horas após a explosão.



    Os 49 mil habitantes da cidade foram evacuados rapidamente, levando consigo apenas documentos já que as autoridades disseram que eles poderiam voltar em dias. Pouco depois, as casas foram saqueadas.


    Pripyat era considerada uma cidade-modelo, repleta de jovens.


    Artistas, supostamente vindos da Alemanha e Belarus, percorreram a cidade clandestinamente grafitando silhuetas dos habitantes desaparecidos.


    As crianças mais velhas chegaram a ir à escola no dia seguinte da explosão. A maioria sabia do acidente, mas não tinha idéia do grau de perigo causado pela radiação.



    Dentro de uma escola primária, um álbum de fotos está caído no chão. Em sua primeira página, uma professora escreveu: 'Que nossas crianças vivam em um planeta ensolarado'.


    Na creche da escola, as crianças menores costumavam cochilar todas as tardes, mas não aos sábados, o dia que se seguiu ao desastre.


    O parque de diversões é uma das partes mais contaminadas da cidade. Ele deveria abrir no dia 1 de maio, cinco dias após o desastre, mas nunca foi usado.


    A natureza vem invadindo a cidade abandonada. Ursos selvagens circulam pelas ruas à noite e árvores crescem aleatoriamente, mesmo dentro de apartamentos.


    A usina, que tornou a região inabitável por séculos, aparece no horizonte, a quase 3 km de distância.


    This is what is left of the swimming pool "Azure"








    There is nowhere to hide from rain in Ghost Town


    Artigos BBC Brasil.com
    Spoiler de Animais sobrevivem à radiação na área de Chernobyl:
    Animais sobrevivem à radiação na área de Chernobyl
    Stephen Mulvey


    Um cavalo selvagem perto da usina (Foto:Sergey Gaschak)

    A zona de exclusão ao redor da usina nuclear de Chernobyl transformou-se em um santuário ecológico, apesar de ser uma das áreas mais contaminadas do mundo.

    Todas as pessoas foram evacuadas há 20 anos, deixando toda a área só para os animais, que se multiplicaram. Espécies que não eram vistas havia décadas, como o lince e a coruja gigante, começaram a retornar.
    Até mesmo surpreendentes pegadas de ursos, animais que não eram vistos na Ucrânia havia séculos, foram encontradas na região.
    "Parece que os animais não sentem os efeitos da radiação e ocupam a área, independentemente dos níveis de radioatividade", diz o ecologista Sergey Gaschak.
    "Várias aves estão fazendo ninhos dentro do 'sarcófago', diz ele, se referindo à estrutura de aço e concreto que foi construída ao redor do reator para conter a radiação, após a explosão em 1986.
    "Estorninhos, pombos, andorinhas, rabiruivos – eu vi ninhos e encontrei ovos dessas espécies."
    Pode haver plutônio na região, mas não há pesticidas, indústrias ou tráfego. E os pântanos não estão mais sendo drenados.
    Com exceção do reaparecimento do seu predador, o lobo, não há nada para perturbar a procriação do javali selvagem. A população do animal teria aumentado em oito vezes nos dois anos seguintes à explosão.

    Impróprio para comer
    A situação não foi assim tão rósea nas semanas seguintes ao acidente no reator de Chernobyl, quando os níveis de radiação eram muito mais elevados.
    Quatro km da floresta de pinheiros vizinha à usina ganharam uma cor marrom-avermelhada, passando a ser conhecida como Floresta Vermelha.
    Alguns animais nas áreas mais atingidas também morreram ou simplesmente pararam de se reproduzir.
    Embriões de ratos simplesmente se dissolveram, enquanto cavalos deixados em uma área de 6km da usina morreram quando suas glândulas tireóides se desintegraram.
    O gado na mesma área também foi fortemente afetado nas tireóides, mas a segunda geração desses animais nasceu surpreendentemente normal.
    Ainda é comum para os animais ter níveis altos de radiação que impedem que a sua carne seja consumida. Mas no resto, eles são saudáveis.

    Adaptação
    Em Chernobyl, há uma distinção entre os animais que vivem em áreas limitadas, como ratos, e animais maiores, como alces, que entram e saem de áreas contaminadas.
    Os animais que vivem em áreas maiores têm índices menores de contaminação do que aqueles que ficam mais próximos à usina.


    Sem humanos por perto, a população dos alces aumentou

    Mas há sinais de que as pobres criaturas afetadas pela radiação tenham desenvolvido uma notável capacidade de adaptação.
    Sergey Gaschak fez experiências com ratos na Floresta Vermelha – que está voltando a crescer, ainda que com árvores deformadas.
    "Marcamos animais e os recapturamos depois", explica. "Constatamos que os animais da área estão vivendo tanto quanto os de áreas normais."
    O próximo passo foi levar ratos normais para a floresta e fechá-los na Floresta Vermelha. "Eles não se sentiram muito bem", disse Gaschak. "A diferença entre os animais 'locais' e os outros ficou bastante evidente", diz.

    Mutação
    Em toda a sua pesquisa, Gaschak encontrou somente um rato com sintomas de câncer.
    Ele encontrou amplos sinais de mutações genéticas, mas nada que afetasse a fisiologia dos animais ou sua capacidade de se reproduzir. "Nenhum bicho de duas cabeças."
    Mary Mycio, autora de Wormwood Forest, uma história da área de Chernobyl, conta que um animal mutante na natureza normalmente morre e é devorado antes que cientistas possam encontrá-lo.
    Em geral cientistas se preocupam mais com a população de uma espécie e não com animais específicos.
    Mas ela também argumenta que os benefícios de ter tirado a população da área superou muito qualquer problema criado pela radiação.


    O DNA dos ratos mudou, mas com poucos efeitos visíveis

    No seu livro, Mary Mycio cita o ambientalista James Lovelock, que escreveu para o jornal inglês The Daily Telegraph, em 2001, sobre a "inesperada evolução" da vida animal da região.
    "Fico pensando que pequenos volumes de lixo nuclear vindos de usinas nucleares possam ser estocados em florestas tropicais e outros ecossistemas que precisem de uma vigilância contra a destruição de empreiteiros gananciosos", ele disse.
    Uma grande parte da região afetada pela radiação de Chernobyl, já em Belarus, foi oficialmente transformada numa reserva natural.
    Sergey Gaschak quer que a Ucrânia faça o mesmo e crie uma reserva nos 2,5 mil km² vizinhos à região.
    Ao contrário do Partido Verde Ucraniano, Gaschak não se incomoda se o governo levar adiante seus planos de construir um depósito profundo de lixo nuclear na área, com detritos de usinas de todo o país. Ele acredita que a coruja gigante não vai se importar.

    Spoiler de Europa ainda está contaminada por Chernobyl:
    Europa ainda está contaminada por Chernobyl, diz estudo
    Márcia Bizzotto
    De Bruxelas



    Britânicos dizem que acidente nuclear contaminou solo europeu

    Vinte anos depois do acidente na central nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, 40% do solo da União Européia ainda sofre um alto nível de contaminação radiativa.

    A conclusão é de um estudo realizado pelos cientistas britânicos Ian Fairlie e David Sumner, a pedido do Partido Verde europeu.
    Apresentado ao Parlamento Europeu, o estudo de 90 páginas se baseia em dados compilados pela Comissão Européia, órgão executivo da UE, e nas imagens de satélite tomadas nos dias posteriores ao desastre.
    As fotos mostram o deslocamento da nuvem tóxica desprendida pelo acidente, composta por elementos como o Césio 137, Estrôncio 90 e Iodo 131, com radioatividade equivalente a 200 vezes a das bombas de Hiroshima e Nagasaki combinadas.
    A explosão que ocorreu na unidade quatro de Chernobyl na manhã do dia 26 de abril de 1986 espalhou nuvens radiativas por um raio de entre 7 e 9 quilômetros na atmosfera.
    Estima-se que 30% das 190 toneladas de combustível do reator se espalhou pela região próxima à central, situada a 110 km ao norte da capital ucraniana, Kiev, e a 16 km da fronteira com Belarus, então território da União Soviética.
    "O fogo que se seguiu à explosão, abastecido por 1.700 toneladas de grafite, durou oito dias e foi o principal responsável pela gravidade do desastre de Chernobyl", afirma o relatório.

    Europa Ocidental
    Segundo os cientistas britânicos, as maiores concentrações de material radiativo recaíram sobre Belarus, Rússia e Ucrânia, "mas mais da metade da quantidade total de emissões" geradas pelo acidente foi parar em solos da Europa Ocidental.
    Cerca de 3.900.000 quilômetros quadrados da UE receberam mais de 4.000 becquereles por metro quadrado de Césio 137 (Bq/m2, unidade de medida de radioatividade), elemento com vida média de 30 anos.
    Entre essas regiões, estão 80% do território da Áustria e da Suíça, 44% da Alemanha e 34% do Reino Unido. Além disso, 2,3% da Europa Ocidental foi contaminado com níveis superiores a 40.000 Bq/m2, uma porcentagem que inclui 5% das terras de Ucrânia, Finlandia e Suécia.
    O relatório ressalta que a carne de animais silvestres na Alemanha apresenta atualmente uma média de 6.800 Bq/kg, mais de dez vezes superior aos 600 Bq/kg máximos permitidos pela UE em alimentos.
    Níveis similares são encontrados em cogumelos, frutas e animais silvestres de certas regiões da Áustria, Italia e Suécia.
    Só na Grã-Bretanha as restrições sobre alimentos contaminados por Chernobyl ainda afetam 200.000 ovelhas e a produção agrícola de 750 quilômetros quadrados de fazendas.
    Até 2005 cerca de 5.000 casos de câncer de tiróide foram registrados entre moradores da Belarus, Rússia e Ucrânia que tinham menos de 18 anos na época do desastre.
    Os cientistas britânicos estimam que nos próximos dez anos "Chernobyl causará de 30.000 a 60.000 mortes por câncer, entre 7 e 15 vezes mais que o estimado pela da Organização Mundial da Saúde (OMS)", que limita esse número a 9.000.
    Para a organização não governamental Greenpeace, a estimativa é ainda mais pessimista. O grupo desacreditou os números da OMC ao afirmar que o número de mortos por câncer causado pelo acidente de Chrnobyl pode chegar a quase 100 mil pessoas.
    O OMS (Organização Mundial da Saúde) questionou as conclusões do Greenpeace, reafirmando que um máximo de 9 mil mortes seriam causadas pelo acidente.

    Spoiler de Vozes de Chernobyl: 'Pensei que todos tinham morrido':
    Vozes de Chernobyl: 'Pensei que todos tinham morrido'

    Olexiy Breus trabalhava em Chernobyl e hoje é artista e jornalista em Kiev


    Breus: Radiação era mil vezes maior do que a permitida

    Meu nome é Olexiy Breus e eu trabalhva na usina nuclear de Chernobyl. Hoje trabalho como artista e como jornalista da agência de noticias ucraniana, a Unian.

    No dia 26 de abril, eu estava designado para trabalhar no bloco do reator 4.
    Tomei café em casa fui para o trabalho de ônibus. Quando cheguei, eu vi a unidade destruída e pela primeira vez compreendi o significado da expressão ‘ficar de cabelo em pé’.

    A destruição tinha sido tão séria que eu pensei que todo mundo do turno da noite tinha morrido. Eu não tinha idéia por que eu tinha sido levado para lá ou o que eu deveria fazer. Mas chegando na usina, eu vi que estavam despejando água dentro do reator e percebi que era para fazer aquilo que eu estava lá.
    Só fiquei alguns minutos perto do reator, mas passei quase todo o meu turno naquele bloco.
    Não tive como medir a radiação. Perto da sala de controle tinha uma poça d’água. Me disseram que a radiação nessa poça era de 800 micro-roentgen por segundo. É exatamente mil vezes a intensidade permitida.
    É muito, mas fiz uma conta e vi que era menos de cinco roentgens por hora, que é uma dose suportável. A dose permitida era de cinco roentgens por ano. Depois disso, não escutei mais ninguém falar de níveis de radiação.


    Breus, em 1986, trabalhando na usina de Chernobyl

    Apartamento radioativo

    Já no outono de 1986, todos os trabalhadores que tinham sido evacuados de Chernobyl foram alojados em apartamentos em Kiev. O meu prédio tinha sido construído durante aquele verão em seguida ao acidente. Durante a construção, claro, janelas e telhados ainda não estavam prontos e chovia dentro dos apartamentos.
    Minha filha nasceu em outubro em Leningrado, mas antes de levá-la para Kiev eu decidi checar o apartamento cuidadosamente.
    Como eu tinha um medidor de radiação, eu medi cada centímetro de cada parede e também dos assoalhos e janelas.
    Chequei tudo e, em alguns lugares, a contaminação era tão alta que o aparelho não conseguia medir. Eu arranquei o assoalho e raspei ele. Peguei um velho aspirador de um amigo e aspirei os pedaços que tinham saído do assoalho. Daí, entreguei o aspirador às autoridades ambientais pra que ele fosse adequadamente destruído. Mas, é claro, a maioria dos moradores mudou para suas novas casas sem procurar saber sobre a radiação.
    Meus colegas também checaram os apartamentos deles. O lugar mais sujo era sob a tinta das janelas. Daí eles tiravam a tinta. Para alguns, o problema era embaixo do papel de parede. Nesse caso, tiravam o papel de parede e limpavam as janelas.


    Download de Chernobyl no Google Earth

    0 Not allowed! Not allowed!
    Pare e Pense! Faça Um BFCentral Diferente!
    BFCentral - Se não aguenta porque entra?!
    Visualizações : 32098     Respostas : 16    

  2. #2
    Avatar de TnT
    Data de Registro
    Mar/2004
    Localização
    Rio de janeiro
    Mensagens
    3.314
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1/0
    Dados: 0/0
    adoro esse ssunto.. sempre tive curiosidade sobre ele...

    eu tenho salvo a seculos os .pdf dakela mulher q anda de moto por chernobil... mas sei q muita gente anda por la alem dela.

    pra quem gosta se nao me engano, do dia 30 via passar um especial na discovery....

    0 Not allowed! Not allowed!
    Para ver a FRANGO_MACHINE do TnT, clique AKI

    Google tudo sabe, photoshop tudo faz e youtube tudo mostra...

  3. #3
    Avatar de João_Canabrava
    Data de Registro
    Set/2003
    Localização
    Porto Alegre
    Mensagens
    4.517
    Valeu/SFA
    Recebidos: 1.490/129
    Dados: 289/71
    Gamer IDs

    XFIRE ID: canabrava
    bha...

    Legal a empresa REDZONE ROBOTICS, que ta fazendo robôs para exploração de chernobil

    0 Not allowed! Not allowed!

  4. #4
    Ex-Staff Avatar de SmoKe®
    Data de Registro
    Out/2003
    Localização
    no céu de São Paulo...
    Mensagens
    5.584
    Valeu/SFA
    Recebidos: 327/0
    Dados: 448/14
    Discovery Documentário/Diversos
    O Desastre de Chernobyl
    Colorido: S
    Sinopse Não Disponível.
    dom 30 20:00 seg 01 00:00 seg 01 06:00 seg 01 13:00

    Eu queria era jogar o S.T.A.L.K.E.R. Eu estava vendo o site, e é muito louco esse tema, para ser explorado num game. O som ambiente do site é ****!
    http://www.stalker-game.com/
    Olhem essa screen! Um Niva!


    0 Not allowed! Not allowed!
    Pare e Pense! Faça Um BFCentral Diferente!
    BFCentral - Se não aguenta porque entra?!

  5. #5
    Avatar de MuDiNhO
    Data de Registro
    Fev/2006
    Localização
    Blumenau - SC
    Mensagens
    1.510
    Valeu/SFA
    Recebidos: 35/6
    Dados: 71/17
    Chernobyl sempre me interessou...mas nunca parei pra correr atras pra saber ao certo como aconteceu e porque...

    mas agora esta mais claro, vlw:up2:

    0 Not allowed! Not allowed!
    Só digo uma coisa....Não digo mais nada!!

  6. #6
    Pastafarianista Avatar de Phack
    Data de Registro
    Fev/2006
    Localização
    Paraná
    Mensagens
    13.185
    Valeu/SFA
    Recebidos: 5.911/582
    Dados: 1.082/417
    Gamer IDs

    XFIRE ID: phack Steam ID: Phack_br
    Caramba, excelente material. Eu viu o especial do Discovery e vi também um especial no History Channel.
    Coitados dos bombeiros, que a princípio nem sabiam que radiação tinha vazado, pois as autoridades estavam acobertando o desastre. Os operadores da usina foram fazer um teste que o governo pediu, e deu no que deu...
    Dizem que o "caixão" de concreto construído ao redor do reator está em condições precárias e está caindo... Imagine... Mais poluição na atmosfera do planeta.
    Por incrível que pareça o último reator (reator 3) só foi desativado em 2000.

    Fotos da visita a Chernobyl em 2000 (visões internas e externas da usina):
    http://www.neutron.kth.se/gallery/chernobyl/

    Abrçs

    0 Not allowed! Not allowed!
    Última edição por Phack; em 26/04/2006 às 13:41.

  7. #7
    Avatar de =Rummens=
    Data de Registro
    Abr/2006
    Localização
    São Paulo-SP
    Mensagens
    49
    Valeu/SFA
    Recebidos: 0/0
    Dados: 0/0
    mto interessante, pena q morreu mta gente por esse descuido=/

    0 Not allowed! Not allowed!

  8. #8
    A Voz Avatar de WhiteShark
    Data de Registro
    Mar/2004
    Localização
    Porto Alegre
    Mensagens
    8.690
    Valeu/SFA
    Recebidos: 945/142
    Dados: 760/154
    o maior problema é q a proteção feita para conter a radiação está bastante enfraquecida e precisa urgentemente de reparos... estimados em alguns milhões de dolares...

    0 Not allowed! Not allowed!


    feliz por ainda tocar bem no fundo...

  9. #9
    Avatar de =Rummens=
    Data de Registro
    Abr/2006
    Localização
    São Paulo-SP
    Mensagens
    49
    Valeu/SFA
    Recebidos: 0/0
    Dados: 0/0
    acho q deviam usar chubo e concreto....

    0 Not allowed! Not allowed!

  10. #10
    Pastafarianista Avatar de Phack
    Data de Registro
    Fev/2006
    Localização
    Paraná
    Mensagens
    13.185
    Valeu/SFA
    Recebidos: 5.911/582
    Dados: 1.082/417
    Gamer IDs

    XFIRE ID: phack Steam ID: Phack_br
    Citação Mensagem Original de João_Canabrava
    bha...

    Legal a empresa REDZONE ROBOTICS, que ta fazendo robôs para exploração de chernobil


    Citação Mensagem Original de =Rummens=
    acho q deviam usar chubo e concreto....
    Creio que isso que foi usado... Mas o troço tava soltando radiação, então os caras fizeram tudo correndo e mal feito, pra fechar logo a coisa... Agora está em situação precária e como disse o witheshark, alguns milhões devem ser desembolsados...

    0 Not allowed! Not allowed!
    Última edição por Phack; em 26/04/2006 às 13:52.

Informação do Tópico

Usuários Navegando pelo Tópico

Existem atualmente 1 usuários navegando pelo tópico. (0 membros e 1 visitantes)

Regras de Postagem

  • Você não pode postar novos tópicos
  • Você não pode responder mensagens
  • Você não pode postar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •